Comunidade

Visto de Estudante: Uma porta ao Japão aberta à todos os brasileiros!

Quando se fala sobre morar no Japão, sempre fica a sensação de que é algo exclusivo para descendentes de japoneses ou, no máximo, estudantes que conseguiram a tão cobiçada bolsa de estudos do MEXT.

No entanto, existem diversos tipos de visto e formas de se entrar no país e construir um futuro, mesmo sem ser descendente ou saber japonês. Entre estes, a mais interessante e acessível é o Visto de Estudante.

Internet Móvel

Infelizmente ele ainda é pouco conhecido no Brasil, e há muita desinformação circulando online. Alguns blogs dizem que é só para jovens de até 30 anos, outros que é proibido trabalhar com este visto.

Na verdade, o Visto de Estudante é aberto a todos, não importa a idade ou descendência. E ele permite sim trabalhar, mas apenas meio-período, por até 28 horas semanais.

Para obter este visto você deve ir estudar em uma universidade, escola técnica ou escola de japonês no Japão, por um período de no mínimo 6 meses. Ao se matricular, eles pedirão alguns documentos, como passaporte e comprovante de renda. Se você for aceito, receberá o Certificado de Elegibilidade, que é convertido no Visto de Estudante.

Com este visto você é considerado residente de longo-prazo no Japão, tendo acesso ao seguro de saúde japonês, e pode facilmente fazer contratos de celular, aluguel de apartamento, abrir conta em bancos japoneses, etc.

O visto também pode servir como porta de entrada para quem busca um futuro no Japão.
Várias escolas de idiomas preparam os alunos para o mercado de trabalho, oferecendo treinamento para entrevistas, aulas de keigo, feiras de emprego e revisão de currículos.

Se seu objetivo é o ensino superior, as escolas também oferecem cursos preparatórios para o EJU, uma espécie de “ENEM japonês“ exigido pelas universidades japonesas.

E, obviamente, você tem muito mais oportunidades disponíveis quando já está morando no Japão e tendo aulas de japonês todos os dias.

Uma boa notícia então é a chegada do Go! Go! Nihon no mercado brasileiro.
A empresa é especializada em levar pessoas para fazerem cursos de japonês no Japão. Eles ajudam com todo o processo, indicando escolas, traduzindo documentos, fazendo a matrícula, aplicando para o visto e até mesmo ajudando na busca por moradia.

O Go! Go! Nihon, cuja sede está localizada em Shinjuku, foi fundado em 2009 em Tokyo por dois italianos que foram estudar no país e sentiram a enorme dificuldade que havia para escolher uma escola, fazer a matrícula e lidar com toda a burocracia em japonês.

Desde então, a empresa já ajudou mais de 6.000 pessoas do mundo todo a irem estudar no Japão, oferecendo atendimento em oito idiomas. Desde janeiro eles também oferecem atendimento em português, um serviço inédito no país. Muito bom não é mesmo?

Quem tiver qualquer dúvida pode entrar em contato com o Go! Go! Nihon pelo site, onde você também pode ver os valores de cada escola. Com tanta informação errada na internet, é bom sempre se consultar com especialistas. Confira o depoimento do Felipe no vídeo abaixo: