Notícias

2021 marcará o regresso da icónica Suzuki Hayabusa

Já tanto se falou sobre a possível chegada de uma nova Suzuki Hayabusa que qualquer nova notícia sobre este assunto já é encarada como apenas “mais uma”. Mas desta vez, e depois de muitos rumores e informações contraditórias, parece que finalmente alguém dentro da Suzuki decidiu falar sobre o assunto.

De acordo com o website britânico Bennetts, uma fonte da Suzuki terá confirmado que a nova geração da icónica Hayabusa, nome que em japonês significa Falcão Peregrino e foi dado devido à velocidade extrema atingida pela moto tal como acontece com esta ave de rapina, chegará em 2021 aos concessionários da marca japonesa.

O regresso da Hayabusa, que viu a sua produção para a Europa terminar devido às mais rigorosas normas europeias como o Euro4, tem como primeiro passo a apresentação da nova geração durante o Salão de Milão EICMA de 2020.

Claro que antes disso já a Suzuki estará a testar a nova Hayabusa na estrada, para ter a certeza de que todas as alterações efetuadas na sua hiperdesportiva estão de acordo com a elevada performance esperada para este modelo.

O motor tetracilíndrico, e de acordo com patentes reveladas pelo website Bennetts, não será profundamente alterado em termos estruturais, ou seja mantém a arquitetura em linha mas deverá ver a cilindrada subir para os 1440 cc. A Suzuki vê-se obrigada a subir a cilindrada da Hayabusa para poder manter a potência na casa dos 200 a 210 cv e ao mesmo tempo conseguir cumprir com a restritiva norma Euro5.

Para isso o sistema de escape, que mantém as icónicas ponteiras, uma de cada lado, recebe um novo catalisador com sistema de filtro de carbono ativo.

O que parece estar fora de questão é a utilização da sobrealimentação do motor para atingir maior potência e binário. Quando se começou a falar no regresso da Hayabusa, as primeiras informações davam conta de que a Suzuki estaria a trabalhar numa versão do motor quatro em linha que utilizava um turbo. No entanto uma Hayabusa turbo, de fábrica, não está nos planos.

A Suzuki aproveita também o lançamento desta nova geração da Hayabusa para renovar bastante a ciclística. Dos esquemas revelados nas patentes, a casa de Hamamatsu está a trabalhar num quadro tipo dupla trave, como antigamente, mas em que as traves são mais esguias e compactas, o que inevitavelmente irá ter consequências na redução de peso.

Este será mais um regresso há muito esperado pelos fãs deste modelo e da Suzuki. A marca japonesa parece estar a reavivar alguns dos modelos que ficaram na memória de muitos motociclistas, como a Katana – leia aqui o nosso teste – ou ainda a nova V-Strom 1050 que se inspira na mítica DR Big.