Culinária

Lámen: prato japonês está cada vez mais popular

O Lámen, que nasceu em período pós-guerra, é um prato simples, eclético, e é impossível não querer experimentar

Considerado um dos pratos mais tradicionais do Japão, o lámen tem uma base simples, composta de macarrão chinês à base de farinha, caldo (dashi) e adicionais variados. Sua composição – assim como seu nome – varia de acordo com a região e a preferência do público. No Brasil, a comida tem ganhado cada vez mais popularidade, além de variações tipicamente brasileiras.

Conhecido por diferentes nomes, como “lámen”, “rāmen” e até por “chuka soba”, este prato nasceu na China sob o nome “lamian”, sendo levado pelos próprios chineses ao Japão no século XIX. No período pós-Segunda Guerra Mundial, ele se tornou uma alternativa barata para alimentar a população, que foi incentivada a produzir o macarrão com a farinha de trigo importada dos Estados Unidos para aliviar a falta de comida no país. Nesse mesmo contexto foi criado o macarrão instantâneo, aumentando a popularidade do lámen.

Para ser considerado lámen, o macarrão tradicional e o caldo devem estar presentes. A partir daí, é possível testar diferentes temperos e ingredientes, o que torna essa refeição simples ainda mais atrativa, já que seu preparo é fácil e ideal para ser realizado como uma atividade relaxante após um dia cansativo. Obviamente, seu preparo tradicional pode levar mais tempo. O caldo feito de ossos de porco, por exemplo, demora cerca de dez horas na preparação, devido à extração do tutano dos ossos.

O tempero do caldo, chamado de dashi, é uma das alterações que mais pode impactar o sabor final. As versões mais conhecidas são a de Shio (sal), Shoyu (molho de soja) e Missô (pasta de soja e arroz fermentados). Outra questão importante é quanto à leveza do caldo, que pode ser Kotteri, com aspecto mais grosso, devido à presença de gordura e proteína, ou Assari, um caldo mais leve, de textura fina e com maior presença de legumes.

A base do caldo é normalmente feita de ossos de animais, como porco, boi e frango, juntamente com algas, peixes e vegetais, que dão ainda mais sabor.

Os adicionais mais comuns utilizados para finalizar o prato são alga verde, brotos de bambu marinados, fatias grossas de carne de porco, cebolinha e narutos (massa de peixe rosa com formato de redemoinho).

Presente em praticamente todos os restaurantes de comida japonesa, esse prato é incluído até mesmo na cultura pop, sendo elemento recorrente em animações japonesas, como animes, e filmes que fazem referência ao Oriente, o que favoreceu ainda mais sua popularização. No Brasil, bairros com grande incidência de imigrantes japoneses, como a Liberdade, oferecem diversas opções de lugares para provar esse prato tão famoso. Não deixe de experimentar!