Comportamento

20 Ensinamentos de Miyamoto Musashi (O Livro dos Cinco Anéis)

Miyamoto Musashi (宮本武蔵) é um dos samurais mais lendários do Japão. É conhecido por ter vencido guerreiros formidáveis, impondo-se como um guerreiro imbatível. Lutou mais de 60 duelos, esteve presente em diversas batalhas e nunca foi derrotado.

Criado por um pai autoritário, foge de casa aos oito anos, indo viver com o seu tio. Desde cedo interessou-se pelas artes militares, inspiradas nos ensinamentos do Zen, Xintoísmo (a religião tradicional do Japão) e Confucionismo. Dentro delas, estudou Kenjutsu, a Arte da Espada, cujos ideais virtuosos, foram adotados por Miyamoto Musashi por toda a sua vida.

Internet Móvel

Criou o Niten Ichi Ryu, um dos mais famosos estilos de Kenjutsu, a arte do manuseio da espada, especialmente conhecido por suas técnicas com duas espadas simultaneamente. Como sabemos, os samurais eram apresentados às artes militares para tornarem-se bons estrategistas, corajosos e aptos a tomar decisões, por vezes extremas, rapidamente.

Em guerras e disputas, sua atitude era serena até mesmo diante da morte. Aquele que encontrava a iluminação por meio do Kenjutsu desenvolvia uma visão precisa da realidade, premiada com uma conduta digna e honesta. Musashi foi um mestre no Caminho da Espada; buscou a perfeição na arte da esgrima até sua fama alcançar as principais cortes do Japão.

Gorin No Sho (O Livro dos Cinco Anéis)

Gorin-no-sho (O Livro dos Cinco Anéis)
No final de sua vida, Miyamoto Musashi se isolou em uma remota caverna e escreveu o Gorin No Sho (O Livro dos Cinco Anéis), deixando registrado para seus discípulos sua estratégia e sabedoria, adquiridas em uma vida dedicada ao aprimoramento técnico e espiritual.

No livro, Musashi afirma que um samurai deve conhecer várias profissões, aumentando o seu conhecimento e a sua técnica através da experiência da batalha, além de inúmeros ensinamentos que devem ser partilhados, pela sua sabedoria e verdade (bushido).

Ou seja, O Livro dos Cinco Anéis não é limitado apenas aos praticantes da arte da espada. Hoje é referência para os homens de negócio e de marketing do Japão. É considerado um dos melhores guias psicológicos de estratégia, excelente para profissionais que precisam impor sua marca, por meio de campanhas e táticas de vendas no competitivo mercado de hoje.

20 Ensinamentos de Miyamoto Musashi

O Livro é dividido em cinco capítulos, cada qual com seu respectivo elemento: Terra, Água, Fogo, Vento e Vazio. Confira alguns dos principais ensinamentos presentes no livro.

“É difícil entender o universo se você estuda apenas um planeta”


“Você pode abandonar seu próprio corpo, mas deve preservar sua honra.”


“A percepção é forte e a visão é fraca. Em estratégia, é importante ver o que está distante como se estivesse próximo e ter uma visão distanciada do que está próximo.”


“Na batalha, se você fizer o seu adversário recuar, você já ganhou.”


“Se você não controlar o inimigo, o inimigo irá controlá-lo.”


“Entre a força e a técnica, vence a técnica. Se a força e a técnica forem iguais, vence o Espírito.


“Respeite o Buda e os deuses sem contar com a ajuda deles.”


“Não faça nada que não tenha utilidade.”


“Perceba as qualidades positivas e negativas de tudo, distinguindo entre ganho e perda nas questões mundanas.”


“Você deve entender que há mais de um caminho para o topo da montanha.”


“Conhecer a virtude de todas as profissões.”


“Não pense desonestamente, pense no que é correto e verdadeiro.”


“Percebam aquilo que não pode ser visto com os olhos.”


“O objetivo final das artes marciais é não ter que usá-las.”


“Você deve entender que há mais de um caminho até o topo da montanha.”


“O sedentarismo é o caminho para a morte. A fluidez é o caminho para a vida.”


“Um homem não pode entender a arte que está estudando se apenas procura o resultado final sem ter tempo para se aprofundar no raciocínio do estudo.”


“Controle a sua fúria. Se você guardar rancor contra os outros, eles têm controle sobre você.”


“O guerreiro não deve morrer sem antes ter usado suas armas.”


“Acima de tudo deve-se ter em mente que a morte é inevitável.”

Fonte: Japão em Foco