Nacional

Japão contribui com US$ 2,7 milhões para expandir a resposta à COVID-19 em nove países das Américas

O Governo do Japão vai contribuir com US$ 2,7 milhões para ajudar nove países das Américas – Bolívia, Brasil, Chile, Guatemala, México, Panamá, Paraguai, Peru e Venezuela – a expandir suas respostas à pandemia da COVID-19, causada pelo novo coronavírus.

A contribuição financeira do Japão apoiará os esforços de resposta da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) nestes países para mitigar o impacto da disseminação do vírus e impedir a transmissão de pessoa a pessoa da COVID-19 nas Américas.

Internet Móvel

O acordo assinado entre a OPAS e o Governo do Japão indica que os recursos serão utilizados nos nove países beneficiários para fortalecer suas capacidades de detectar casos, monitorá-los e controlar surtos da COVID-19.

O projeto também visa aumentar a capacidade dos sistemas nacionais de saúde para cuidar de pacientes com COVID-19 e proteger indivíduos vulneráveis. Além disso, vai fortalecer o fornecimento de informações de saúde pública confiáveis sobre o surto da COVID-19 e medidas de proteção aos envolvidos na resposta, bem como à população em geral.

Segundo o chefe do Departamento de Emergência em Saúde da OPAS, Ciro Ugarte, a contribuição do Japão de US$ 2,7 milhões estará disponível por nove meses e o trabalho começará imediatamente.

“Somos gratos ao Governo do Japão por ajudar os países a combater os sérios desafios que enfrentam devido à pandemia da COVID-19. Isso lhes permitirá fortalecer suas operações de preparação e resposta para salvar vidas e proteger as pessoas mais vulneráveis, incluindo os profissionais de saúde, bem como ajudá-los a reduzir a transmissão entre humanos do vírus, num esforço para conter a propagação da doença”, explicou o chefe do Departamento de Emergência em Saúde da OPAS.

A doação do Japão contribuirá para os US$ 94,8 milhões necessários para apoiar os países e territórios das Américas até agosto de 2020 no combate à pandemia da COVID-19. A estratégia de resposta tem dois objetivos principais: deter a transmissão do vírus e mitigar o impacto da COVID-19 na saúde da região.

A OPAS, como agência especializada em saúde nas Américas e Escritório Regional da Organização Mundial da Saúde, oferece liderança, coordenação e assistência para combater a disseminação da COVID-19, salvar vidas e proteger as pessoas mais vulneráveis nos 52 países e territórios das Américas.