Comunidade

Mitos e verdades sobre o ar condicionado veicular

Por incrível que pareça, tem gente que não liga o ar condicionado do carro “para não gastar o gás”. Ou com medo do combustível sair do tanque feito uma torneira aberta, preferem abrir as janelas. Muitos mitos rondam esse item de conforto que tem se tornado cada dia mais indispensável.

Mudar a velocidade ou a temperatura do ar condicionado causa diferenças no consumo e na potência?

Internet Móvel

Não há diferença em consumo ou potência ao se “mexer na temperatura ou na velocidade do ventilador”. Ao elevar a temperatura, altera-se só a proporção da mistura do ar quente (que vai para a cabine após entrar em contato com o motor a combustão) com o ar frio (que é refrigerado pelo sistema de ar condicionado). Em qualquer cenário, o compressor responsável pelo aumento (pequeno) do consumo continuará funcionando, exigindo a mesma carga de força produzida pelo motor.

A regra é válida tanto para os sistemas com controles manuais quanto os digitais. No caso dos digitais, em alguns modelos, selecionar a opção Auto faz com que o compressor seja desacoplado momentaneamente quando a temperatura ideal é atingida.

Ao desligar o ar-condicionado numa ultrapassagem, o ganho de potência é imediato?

Sim. Ao desligar o sistema condicionador de ar, o motor não precisa mais acionar a correia que faz o compressor trabalhar. Dessa maneira, o automóvel ganha imediatamente cerca de 5 cv de potência (em alguns casos, até mais) com um simples toque de botão o que pode fazer uma boa diferença em veículos de baixa potência.

1. Se sua preocupação for economia máxima, não segurança e conforto, não há truque mágico: desligue o ar condicionado. Por outro lado, ao desligar o ar condicionado e abrir os vidros do carro, cuidado: dependendo da velocidade, o arrasto aerodinâmico provocado pelos vidros abertos pode não compensar o pequeno ganho de potência. Andar com os vidros abertos a uma velocidade de 80km/h pode sair mais caro do que se o ar estivesse ligado. Aerodinamicamente, a entrada de vento pelas laterais do veículo afeta seu rendimento pelo aumento da resistência do ar.

2. Deixar o carro aberto por um tempo antes de ligar o ar condicionado, especialmente em dias com sol forte e alta temperatura, é essencial para que a troca da temperatura, na parte interna do veículo, seja mais rápida.

3. Desligar o ar quando estiver próximo de chegar ao destino, mantendo apenas a ventilação, contribui para a redução da umidade na tubulação. Diretamente, a ação evita o surgimento de fungos.

4. Ligar o ar condicionado não gasta o gás do sistema, não se preocupe. Isso é uma das maiores bobagens sobre manutenção automotiva. O gás, aliás, não precisa ser completado ou reposto se tudo estiver em dia. Ele só vazará em caso de defeito.

5. O gás do ar também não vicia nem fica velho, como você deve ter escutado por aí. Se tudo estiver correto, pode durar toda a vida útil do carro

6. O mesmo vale para o óleo do ar (sim, vai óleo no ar). Diferentemente do motor do carro, ele precisa ser trocado ou completado só em caso de vazamento ou manutenção do sistema.