Tecnologia

Estação Espacial Internacional terá robô russo

Você soube do foguete russo não-tripulado que partiu com destino à Estação Espacial Internacional (ISS)? Ele transportava uma carga bastante especial: o robô humanoide FEDOR – pois é… a escolha do nome foi bem peculiar, especialmente considerando a fama da estação de exalar “fedorzinhos” –, que será posto à prova durante o próximo mês pelos astronautas. No entanto, a nave devia ter atracado no sábado, mas aconteceram alguns percalços e o androide só foi entregue nesta terça-feira (27).

Passageiro ilustre

Caso você tenha ficado intrigado com o nome do robô, FEDOR são as iniciais de Final Experimental Demonstration Object Research – e o humanoide terá como tarefa dar uma mãozinha aos astronautas da ISS durante alguns dias, enquanto uma equipe de engenheiros russos monitorará o seu desempenho em um ambiente de microgravidade aqui da Terra.

Internet Móvel

FEDOR tem o tamanho aproximado de um humano adulto e é capaz de imitar os movimentos de uma pessoa. Ademais, o humanoide também pode manusear equipamentos e ferramentas – assim como abrir garrafas e carregar armas –, e a ideia é que robôs como esse possam ajudar com missões mais perigosas no futuro, como seria a realização de trabalhos no exterior da ISS, por exemplo.

Nesta ocasião, entretanto, a máquina deverá participar de atividades organizadas pela tripulação humana da Estação Espacial. Além disso, a permanência de FEDOR no espaço será bem curtinha, já que ele deve retornar ao nosso planeta no dia 7 setembro.

E o que foi essa história de atraso? O Soyuz deveria ter se acoplado à ISS no sábado, mas algo deu errado – os russos disseram que provavelmente se tratou de um problema com a ISS – e o foguete teve que corrigir o curso e tentar novamente, manobra que levou alguns dias para ser concluída. Entretanto, na 2ª tentativa deu tudo certo e FEDOR foi despachado em segurança.