Notícias

Mitsubishi completa processo para aquisição do programa CRJ

A Mitsubishi Heavy Industries (MHI) e a Bombardier finalizaram as condições de fechamento do acordo relacionado ao programa Canadair Regional Jet (CRJ). O fabricante japonês assumirá o projeto dos jatos regionais a partir do dia 1º de junho de 2020, quando o programa será operado sob a nova identidade MHI RJ Aviation Group.

A Mitsubishi negociou a compra do programa CRJ por US$ 550 milhões em junho de 2019, incluindo as atividades de manutenção, suporte, marketing e vendas, juntamente com os certificados de tipo. O acordo permitirá a gigante japonesa ingressar no mercado de aviação comercial, onde trabalha há vários anos no projeto SpaceJet (MRJ), um jato regional desenvolvido no Japão, mas que enfrenta uma série de contratempos e atrasos.

Internet Móvel

A aquisição do programa CRJ ainda inclui todos os serviços e rede de suporte localizados principalmente em Mirabel, Quebec e Toronto, no Canadá, assim como Bridgeport, West Virginia e Tucson, Arizona nos Estados Unidos. As peças de reposição da CRJ continuarão a ser distribuídas a partir de depósitos em Chicago, Illinois e Frankfurt, na Alemanha.

Atualmente o programa CRJ detém 18 pedidos em carteira para o modelo CRJ900. Ainda que seja um projeto em fase de aposentadoria pela maior parte das empresas operadoras no mundo, a Mitsubishi pretende aproveitar a rede de suporte instalada para certificar oficinas para o futuro SpaceJet no mundo. Além disso, a obtenção dos certificados de tipo do programa CRJ podem auxiliar no duro aprendizado de certificação de uma aeronave civil.

Em nota oficial a Mitsubishi afirma que a aquisição do avião canadense fornecerá uma solução holística de serviço e suporte para a indústria aeronáutica global, incluindo as aeronaves da Série CRJ e, eventualmente, para a família Mitsubishi SpaceJet.

O SpaceJet, lançado em meados da década passada, espera conquistar o cobiçado mercado de aviação regional norte-americano, onde deverá rivalizar com os veteranos modelos da série inicial CRJ e os Embraer 175 de primeira geração. Todavia, a Mitsubishi espera também oferecer uma versão revisada do CRJ com capacidade para até 70 assentos no mercado norte-americano.